à procura de água fresca! #Poços Naturais

Quando o calor aperta, só nos apetece “pedalar” debaixo de água! 🙂

Este trajecto é dedicado ao verão, mas também é uma boa volta noutras épocas do ano, pois tem boas subidas para aquecer! 😉 Vamos pedalar pelas Montanhas Mágicas, à procura de poços naturais para mergulhar nos rios de montanha, mas também atravessar aldeias vivas, conhecer gentes e locais. No final é para recuperar energias à mesa no Restaurante Nova Qualidade, em Campo d’Arca – Arões, local que também recomendamos para o inicio da volta.

Sobre o percurso

É um percurso misto para quem gosta de pedalar pela montanha, a pensar nas temperaturas do verão e na dureza das subidas, por essa razão tem muita estrada, mas também caminhos agrícolas e estradões florestais.

Prepara a bicicleta BTT e chama alguns amigos.

Não recomendamos que se faça esta volta sem companhia, pois vão pedalar em zonas sem rede de telemóvel e pode ser necessário ajuda.

Rota da Água e da Pedra das Montanhas Mágicas

Logo no inicio do percurso, ao km 6, vamos encontrar o Poço do Linho na Ribeira de Paraduça, mesmo junto à estrada. Dependendo da hora a que iniciarem a volta, já pode apetecer refrescar pelo menos a cara, mais uma fotografias e continuamos o passeio.

Este local faz parte da RAP – Rota da Água e da Pedra das Montanhas Mágicas, aliás, nesta sugestão vamos visitar alguns desses pontos de interesse desta rota de turismo de natureza, percam um pouco mais de tempo e leiam alguma da informação que consta nos painéis.

Pontos da RAP a visitar: F11 – Cascata do Poço do Linho, F12 – Poços do Rio Teixeira, F13 – Cascatas do Rio Teixeira (vistas a partir do acesso ao Túnel da Mini Hídrica), F14 – Poços de Manhouce.

Aldeia da Lomba, Arões

Vais passar nesta aldeia!

Ao km 14 vamos atravessar a aldeia remota da Lomba de Arões, aproveita para parar um pouco e desfrutar das paisagens, observar o quotidiano desta aldeia e fazer um pequeno reforço, caso não tenhas levado nada, existe um pequeno e humilde café na aldeia, “Gruta da Lomba”, canja de galinha dizem que há sempre! 🙂

Nota, o próximo local para fazer abastecimento de líquidos e sólidos, fica ao km 21 já no centro da freguesia de Manhouce – S. Pedro do Sul.

Fica a dica

Quando vamos para a serra, levamos sempre uma lata de conservas e pão, pois os cafés nem sempre estão abertos ou podem não ter algo para comer, assim temos uma alternativa para acompanhar com uma mini fresquinha! 😉

O Poço Negro – Rio Teixeira | km 25

A publicação começa com uma fotografia dentro das águas cristalinas deste poço, um recanto mágico no Rio Teixeira. Obrigatório mergulhar!

O acesso é feito a partir de Sernadinha, logo depois de sair de Manhouce, ida e volta, para baixo é fácil, para cima vai doer um pouco! mas compensa largamente o esforço.

em direcção ao túnel da mini hídrica

No decorrer desta volta, vai parando e contempla as paisagens, assim vais compreender melhor a magia destas montanhas!

Para visitar este local, vamos ter que fazer alguns km’s de ida e volta, mas não os fazer é perder parte desta aventura.

Nota, o acesso até ao local da fotografia é um carreiro plano com cerca de 1km, mas perigoso para se fazer de bicicleta, recomendamos muita atenção ou preferencialmente que o façam com ela à mão.

Se ainda estiverem com vontade e força nas pernas, desçam mais um pouco e visitem a mini hídrica do Rio Teixeira (cerca de 2km ida e volta).

…mas tenham em atenção que para regressar ao caminho de volta ao trajecto principal, vão ter uma mega parede à vossa espera! 🙂

Muito mais há para revelar, por exemplo quando chegarem ao km 39 por baixo da Ponte Teixeira, mais um belo poço para nos refrescarmos no Rio Teixeira, mas deixamos a curiosidade e vamos almoçar! 😉

Track GPS

48 km | 1500 D+ | Bicicleta recomendada: BTT